Domingo, 10 de abril de 2016.

O movimento planetário de Plutão e sua lua Caronte.

Em 1930, o astrônomo Clyde Tombaugh, do observatório Lowell (Arizona - EUA), obteve fotografias de um objeto desconhecido que orbitava o sol muito além da órbita do planeta Netuno e seria batizado mais tarde de Plutão.

Anos depois se descobriu que Plutão, assim como a Terra, possuia uma lua. Essa lua foi batizada de Caronte. Veja acima a imagem do planeta e sua lua. Ao longo dos anos diversas outras luas foram descobertas em torno do planeta.

Apenas para ressaltar a grandeza do trabalho de Tombaugh, veja abaixo duas das imagens obtidas por ele. Essas imagens são do mesmo ponto do céu e têm, entre elas, um intervalo de seis dias. Observe a seta. Ela aponta para um ponto luminoso que, no intervalo de seis dias, se movimenta contra o fundo de estrelas fixas. Este é o primeiro registro de Plutão. Mais detalhes sobre essa descoberta pode ser encontrado aqui.

No século passado, o astrônomo Gerard Peter Kuiper propôs a existência, numa região além da órbita de Netuno, de um inenso anel composto de objetos de todos os tamanhos. Desta região, segundo ele, viriam os cometas de curto período. Este anel é hoje chamado de Cinturão de Kuiper.

Neste cinturão está localizado o planeta Plutão. Nele também foram descobertos diversos corpos de tamanho comparável ao de Plutão. Corpos como Ceres e Éris. Esses corpos, incluindo Plutão, foram colocados numa nova categoria de objetos astronômicos: planeta-anão.

Em 2015, a mais recente missão exploratória da NASA, a "New Horizons", alcançou o cinturão de Kuiper. A sonda atingiu a órbita de Plutão percorrendo uma trajetória de aproximação que pode ser vista aqui. Clique nas setas laterais para avançar a animação.

Veja abaixo o vídeo de divulgação da missão de exploração do planeta-anão Plutão e suas luas. A missão foi realizada pela sonda "New Horizons" se aproximou do planeta no segundo semestre do ano passado. O vídeo foi produzido pela National Space Society dos Estados Unidos.



Da torrente de novas informações que a missão New Horizons obteve é interessante para nós ressaltar um aspecto em particular. É comum entre nossos alunos a idéia de um Sol fixo no centro do sistema e dos planetas orbitando em torno dele.

Em termos físicos, no entanto, o sol e os planetas estão orbitando em torno de um ponto chamado centro de massa do sistema, ou seja, o sol não está fixo numa posição. Como a massa do sol é muitíssimo maior que a massa de todos os objetos que o orbitam, o centro de massa do sistema está muito próximo do sol. Ele pode, então, ser considerado como estanto fixo no centro do sistema. Isto não acontece se as massas dos objetos em rotação forem próximas uma das outras.

É justamente isto o que ocorre no sistema Plutão e sua lua Caronte. Suas massas são próximas uma da outra. Isto torma o movimento orbital em torno do centro de massa do sistema visível. Veja a imagem a seguir. Ela foi obtida pela sonda New Horizons a aproximadamente 200 milhões de quilômetros de distância do sistema.

Repare que tanto Plutão como Caronte estão se movimentando em torno de um ponto situado entre eles: o centro de massa do sistema.





Não é demais destacar o lado motivacional para o estudo da gravitação e do movimento planetário, realizado no primeiro ano do ensino médio, de um assunto que esteve recentemente em grande destaque na mídia. As revelações de New Horizons são realmente muito interessantes.

Se o professor desejar mais informações poderá obte-las consultando o site da missão clicando aqui.





As informações contidas no texto estão disponíveis no site dos professores Kepler Oliveira e Maria de Fátima Saraiva, do Instituto de Astronomia da UFRGS. Consulte a seção sobre Plutão aqui.


A postagem e as legendas do vídeo são do canal Space Art de Caetano Júlio.



Recomendamos aos leitores a coleção de imagens sobre Plutão e suas luas publicada na seção de ciências do jornal The New York Times. Para acessa-la clique aqui.

Arquivo das postagens


Postagens de 2015


10 de janeiro - A garrafa de...


03 de fevereiro - O funcionamen...


16 de março - As ondas gra...


08 de maio - Qual o verda...


05 de junho - O tamanho re...


20 de julho - Desenvolver o...


30 de agosto - Construção do...


12 de outubro - Ferramenta online...


27 de novembro - Revelando as...


29 de dezembro - Issac Newton: o últ...


Postagens de 2017


Postagens de 2018